terça-feira, 16 de dezembro de 2014

SAÚDE- TRÂNSITO

SAÚDE

Faltando poucos dias para o encerramento do ano de 2014, o setor da saúde, vai encerrar o ano como começou. Ou seja, de forma lamentável. Acontece que uma ordem de serviço enviada pela secretaria na tarde de ontem, comunicou as unidades básicas de saúde, que estão suspensos todos os exames laboratoriais, o comunicado foi feito por e-mail, certamente por ordem da secretária. A ordem não informou o motivo. Considerando que doença não marca hora, resta torcer e rezar para não adoecer.


TRÂNSITO



A situação do trânsito em Vacaria é caótica, mas atravessar a BR 285 ou Avenida Militar não é o único problema. A mobilidade interna fica a cada dia mais complicada; mas como tudo aquilo que esta péssimo sempre pode piorar; o fato se consumou. No dia de ontem, o departamento de trânsito, que cuida do assunto, resolveu inovar, eu diria esculhambar mais uma vez; ao invés de transformar a Rua Ramiro Barcelos esquina com Libório Rodrigues como via preferencial, que seria a solução mais prática e viável, inverteu o estacionamento, desde a tarde de ontem no quarteirão entre Marechal Floriano e Ramiro Barcelos, quem estacionava na Libório do lado direito, passou a estacionar do lado esquerdo, e dessa forma ao desembargar dos veículos é obrigado a saltar na rua na frente dos carros. Na verdade esse departamento é uma piada, e devido ao excesso de funcionários no setor, volta e meia eles inventam umas bobagens para dar a impressão que trabalham. Já falei e repito como chefe de trânsito seu responsável é um ótimo vidraceiro.  

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

A ELEIÇÃO DO VICE PRESIDENTE DA CÃMARA

A câmara de vereadores de Vacaria, finalmente escolheu seu vice. A escolha foi no mínimo curiosa, uma semana após eleger o presidente numa sessão polemica; na noite de hoje escolheu o vice. Apesar das tentativas, o partido do prefeito não conseguiu êxito, o candidato derrotado semana passada desistiu de tentar ser o vice, com sua desistência um colega de partido colocou seu nome na disputa buscando ser o vice. Acontece que, como numa comédia pastelão o vereador derrotado semana passada pediu na tribuna que seu colega retirasse o seu nome da disputa. Mas não logrou êxito no pedido apesar de ser presidente do PT, foi feita a eleição, mas pasmem meus leitores o vereador do PSB obteve 15 votos; ou seja, o vereador do PT não conseguiu nem o seu próprio voto, nem ele acreditam nele. Olha se o caso não fosse trágico seria cômico. Mais que nunca acredito que o povo tem os representantes que merece. Pior que eles ganham oito mil por duas cansativas noites de trabalho por semana.

POLITICA


A politica esta movimentada nos bastidores. A nível estadual a montagem do secretariado do novo governador movimenta os partidos; e já começa a gerar insatisfeitos. O PSB partido do novo presidente da câmara de Vacaria reclama que esta sendo colocado em segundo plano; o governador eleito esqueceu que o partido esteve ao seu lado ainda quando estava mal nas pesquisas. A reclamação é procedente, mas evidencia a importância do partido no cenário, a exemplo de Vacaria o partido inexiste.

Aqui em Vacaria, hoje teremos a inédita eleição do vice-presidente da câmara de vereadores. Essa situação foi criada devido a renuncia do vereador do DEM (Elton Zulianello) que renunciou seu cargo de vice por exigência do seu partido temendo expulsão e perda de seu mandato. A postura dos democratas deixou clara como o partido vai agir nos dois últimos anos do governo do PT e na câmara de vereadores; ou seja, vai exigir fidelidade ao partido. Já o PT partido do prefeito, continua sem exigir nada, o prefeito é usado pela sua base, mas não segue sua orientação. A derrota do candidato do prefeito na eleição para presidente do executivo apenas tornou público aquilo que todos sabem: ou seja, o prefeito não tem comando sobre sua base aliada.


Com relação à base governista, e/ou partidos que compõem seu governo, é correto afirmar que todos estão apenas usando os cargos para empregar filiados e parentes. A via popular que elegeu o prefeito por duas vezes já acabou essa é a afirmação de secretários do prefeito, reforçada pelos presidentes dos partidos aliados. O isolamento do prefeito é nítido, hoje nem os puxa sacos acompanham o prefeito em eventos, todos querem distância, o MITO vai terminar seu mandato de forma melancólica. As criticas ao seu governo que antes vinha de fora, agora virou um fogo amigo, secretários de governo criticam o prefeito em rodas de bate papo, alguns dizem que só estão no governo para poder pagar a faculdade dos filhos. O prefeito esta isolado, faz um péssimo governo, mas prefere morrer abraçado com os amigos da onça. Continuo afirmando que seu governo é o pior da história, mas a maioria dos erros é de autoria dos seus secretários. Exemplos não faltam; a reforma da praça, o vídeo institucional e mentiroso, obras do seu ex primeiro Ministro, sendo que a reforma da praça e o entrona da Catedral lhe renderão mais um processo judicial, já o responsável pelas obras hoje é um critico das suas obras. Segundo fiquei sabendo, as horas extras pagam para agradar membros base, que gerou CPI, apesar do péssimo relatório final, de posse dos documentos o Tribunal de Contas do Estado apontou a irregularidade. Seguindo o mesmo caminho, a CPI da saúde pretende esmiuçar todos os contratos da saúde, quem contrata, por que contrata, cabe lembrar que por ai passam todas as contratações da UPA e pessoa contratada via ONGS ou empresas terceirizadas. Nesse caso a CPI pode matar dois coelhos com uma só paulada, pois poderá pegar o campeão de indicação de cargos. Considerando a postura do prefeito ao longo desses seis anos de governo, é possível imaginar como vai ser os dois últimos anos, fontes internas dizem que seu partido o PT esta insatisfeito com sua postura. Alguns querem o rompimento com a via, pois se a coligação acabou não existe mais razão para a manutenção dos cargos. A situação é muito complicada, e ao que tudo indica o final da gestão do PT em Vacaria tem tudo para ser melancólica.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

ALAGAMENTOS - VAIAS E ELEIÇÃO DO VICE

















No comentário de hoje, vou abordar temas distintos. Apesar de ser um assunto velho, a cada chuva um novo problema; ou seja, os alagamentos. Não estou aqui para dizer que a culpa é apenas do prefeito, mas a responsabilidade é dele. A cada nova chuva o problema aumenta, e surgem novos pontos de alagamentos, aumentando o problema. A chuva de ontem, estabeleceu o caos na cidade, ruas e mais ruas alagadas, carros e casas. Com relação aos novos alagamentos, é possível afirmar que são pontuais, e que certamente ocorreram devido ao lixo na rua, devido à irresponsabilidade de que não tem educação. Por outro lado, a falta de manutenção e/ou limpeza nas bocas de rua e coleta precária do lixo contribuem para o problema. Com relação aos velhos pontos de alagamentos, quero destacar apenas dois, ou piores: 1- Rua João Teodoro atrás do Jockey Clube 2- Ramiro em frente à fruteira Santo Antônio. Esses dois pontos de alagamentos, alagam sempre, com qualquer chuva, basta chover por meia hora; na última chuva, o secretário de obras prometeu solucionar o problema com obras é claro. Mas é isso que me preocupam, as obras do atual governo, não faz muito tempo, no final do primeiro mandato do atual prefeito (MITO), foram realizados obras na Rua João Teodoro Duarte, e o problema que existia piorou, aquilo que acontecia esporadicamente virou rotina; a mesma coisa acontece com o alagamento na frente da fruteira, por quase uma dezena de vezes aquela rua foi aberta e canos trocados, mas o problema permanece. Acho que a solução definitiva só vem em 2016. Pior que os alagamentos só a cena cômica que mostrou o vereador tomando banho na chuva após um teatro.


ELEIÇÃO DO VICE-PRESIDENTE DA CÂMARA


Com a renuncia do vereador do DEM (Elton Zulianello), o cargo ficou vago, e como manda o regulamento, um novo vice devera ser eleito. Com relação ao cumprimento do regimento nada a declarar, mas não posso deixar de comentar a articulação da situação visando ocupar o cargo a ser eleito. Na tentativa de ficar com o cargo de vice-presidente, o prefeito e alguns vereadores da base governista sairão a campo na busca de votos, e lançaram com candidato um vereador do PT. Essa atitude beira ao absurdo, a vai além, os mentores  do projeto vamos eleger o vice, ultrapassaram todos os limites do bom senso. Tendo o prefeito com articulador, e sob seu comando, os vereadores do PPS e do PSDB que votaram contra o candidato do PT na eleição para presidente da casa, agora estão engajados no projeto vice, que segundo fontes tem com objetivo desarticular a oposição. Com a devida Vênia, o prefeito teria sim é que ter coragem, e demitir todos os CC dos vereadores que votaram contra o candidato do seu partido (PT) e mandar esposas, sobrinhos, irmã para o olho da rua, ao invés de chorar o leite derramado, depois que perdeu os dedos vai atrás dos anéis. Na verdade só tem uma explicação para não agir: ou tem medo, ou tem o rabo preso, pois sabe que a via na permanece, e que a maioria de sua base pretende inclusive concorrer ao cargo de prefeito e mesmo assim fica lavando burro com sabonete.


VAIAS


No início da semana, aconteceu o encerramento do ano, com formatura dos alunos que participam de um projeto junto a Brigada Militar. O evento ocorreu na casa do povo. No evento estavam presentes diversas autoridades, de diversos poderes; todos anunciadas pelo protocolo que chama uma a uma para fazer parte da mesa. As crianças e familiares aplaudiam a autoridade e/ou convidado logo após o anuncio, acontece que quando a autoridade máxima do município foi anunciada pelo protocolo, uma vaia inesperada tomou conta do evento, essa situação inusitada pegou o cerimonial de surpresa, o mestre de cerimonia tentou contornar a situação pedindo aplausos, mas não teve êxito.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

ELEIÇÃO DA NOVA MESA

A escolha do novo presidente da câmara de vereadores de Vacaria, foi muito polemica e tumultuada. Insultos e bate boca marcaram a sessão da noite de terça feira, apesar dos acordos pré-estabelecidos, a votação foi tensa, pois os vereadores do Antônio Almeida (PPS) e Amadeu Boeira (PSDB), que tinham acordo com o vereador do PSB, resistiam em cumprir devido à participação do vereador do DEM na chapa. Na verdade a participação do vereador do DEM na chapa possibilitava aos dois vereadores votar no candidato do prefeito, e assim ficar de bem com o chefe do executivo. Mas numa jogada de mestre, O vereador do DEM retirou seu nome da chapa, e acabou com a desculpa dos dois colegas. Na verdade, as duas chapas agradavam o prefeito, que segundo pessoas ligadas ao chefe do executivo, o mesmo comemorou ao ser informado do resultado, pois foi informado pelo secretario do PSB, ainda segundo fontes próximas o novo presidente da casa passa a ser o nome preferencial do prefeito para concorrer ao executivo em 2016. O resultado deixa o prefeito livre para agir com relação aos cargos dos vereadores do DEM-PPS-PSDB, pois a posição dos três vereadores na escolha do novo presidente foi contrária à vontade do prefeito. Dessa forma, o prefeito elegeu seu ex primeiro ministro e se quiser pode mandar embora todos os cargos dos rebeldes, ou no caso de manter os cargos esses vereadores ficaram ainda mais submissos ao prefeito. Por isso, ao contrário daquilo que parecia, o prefeito não perdeu, e de quebra ganhou um possível candidato para sua sucessão.  O resultado da eleição e as tramoias que envolveram a votação tornaram a manutenção da via popular impossíveis, articulações visando novas composições já começam a ser pensadas, PMDB e PP passam a serem as alternativas para os descontentes da via popular. 

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

ELEIÇÃO NA CÂMARA

A composição da nova mesa diretora da câmara de vereadores, deixou claro a falta de sintonia entre o executivo e sua base no legislativo. Na sua primeira entrevista após sua reeleição, o prefeito afirmou que sua base era sólita, que continuava firme, e que o primeiro acerto entre ele a a sua base era a mesa diretora da câmara para os quatro anos. Considerando que dos 15 vereadores da atual legislatura, 11 edis possuem cargos de CC no executivo, é possível imaginar que o prefeito tenha sob seu controle os atos na casa. Apesar de empregar esposas, ex esposas, sobrinhos, e cabos eleitorais, o candidato do prefeito foi derrotado na noite de ontem, ao contrário da presidenta Dilma, que da mas cobra, o prefeito não tem controle de sua base, e aos poucos vai vendo seu castelo ruir. Na sua última entrevista também afirmou que a via popular continuara para a próxima eleição, considerando que sequer consegue manter a base unida para eleger o presidente do legislativo, como pode afirmar que vai manter a via. Com relação a oposição, o DEM começou a agir, e colocou seu vereador nos trilhos, a sua postura na eleição da mesa foi uma orientação partidária. 

NOVAMENTE AS PERSEGUIÇÕES

A situação da saúde no município é a pior da história. Tanto que resultou em abertura de uma CPI pela câmara de vereadores para investigar problemas relacionados a essa área.  Acontece que os problemas no setor da saúde, vão além da falta de médico, de remédio, de exames; o problema atinge também servidores da saúde, os funcionários concursados. A atual secretária, desde que assumiu essa pasta, mesmo sem conhecer nada, por ser uma nutricionista, e devido à falta de conhecimento, quer impor suas ideias na marra, resolveu implantar o terror com seus comandados. Ao longo desse governo, a secretaria e seus prepostos tem como meta, perseguir funcionários do quadro de carreira, aqueles que estão na função por méritos, pois entraram por meio de concurso público, ou seja, por competência. Durante a gestão da atual secretária, os casos de perseguições, ameaças, constrangimento, viraram uma triste rotina para aqueles que querem trabalhar dentro das normas da saúde, nesse caso tentar fazer o certo pode ser interpretado como uma insubordinação, que geralmente acaba em processo administrativo (sindicância). Não estou defendendo desobediência aos chefes, muito pelo contrário; mas todo o servidor deve seguir aquilo que este estabelecido na lei, no regimento, e cumprir com suas obrigações, mas deve ser tratado com respeito; uma secretária (o) não tem o direito de colocar um funcionário dentro de uma sala para humilhar, para submeter a constrangimento com ameaças e/ou palavras de baixo calão, que é um procedimento comum na gestão da atual secretária. Os casos são diversos, vários ocorrências policiais já foram efetuadas, além de processos judiciais, mas ao que tudo indica nada coloca freio na fúria da chefa da saúde. Já fui procurado por vários servidores (as), e sempre oriento a procurar o Ministério Público, mas ao que tudo indica, ainda não surtiu efeito, já que a cada dia surgem novos casos. Recentemente, foi instaurada uma CPI na câmara de vereadores para investigar problemas no SAMU e no HNSO relacionados à ala SUS; apesar da comissão ser formada por ampla maioria governista, com apenas um membro da oposição, seria de grande valia abrir um espaço para investigar essas denuncias, chamando para depor funcionários que já passaram por essa situação.  A secretaria já foi chamada a prestar esclarecimentos sobre outros fatos na comissão de saúde da câmara, mas demostrando arrogância, ao ser questionada sobre o transporte de seu esposo por carros da secretaria as saúde se negou a falar e disse que se quisessem saber sobre o caso deveriam enviar requerimento ao prefeito. Essa situação é grave, atualmente os funcionários da saúde vivem sob um verdadeiro terror, lhes resta o direito de entrar mudo e sair calado, pois questionar atos arbitrários da secretaria tem com destino uma sindicância. Certamente a CPI não vai se posicionar sobre esses fatos, afinal dos cinco membros da comissão quatro são defensores do governo, querem apenas jogar para a torcida; por isso, o ultimo recurso é o Ministério Público, pois já não temos mais o Chapolin Colorada para nos defender.Certamente, a secretária vai negar os fatos, e vai novamente me ameaçar com processo judicial como já é comum nesse governo.